1000em1 · Vida

We are the world

“Veio o rapper, veio o tenor, veio o cantor de country, veio a turma da música pop. Nada faria mais sentido do que juntar vozes tão distintas para regravar “We are the world” (“Nós somos o mundo”).

Mais de 70 artistas se reuniram em um estúdio, em Los Angeles, para prestar solidariedade. No mesmo lugar, há 25 anos, outras dezenas de cantores gravaram, pela primeira vez, a música escrita por Michael Jackson e Lionel Richie, e produzida por Quincy Jones.

A letra foi composta para ajudar o povo da África. Os direitos artísticos de Tina Turner, Stevie Wonder, Ray Charles, Diana Ross, Bob Dylan e tantos outros músicos foram doados aos africanos que passavam fome. A música chegou ao topo das paradas e rendeu mais de US$ 30 milhões.

No último domingo, na noite do Oscar da música americana – o Grammy – só se falava de “We are the world”. Lionel Richie, um dos autores, e Quincy Jones, o produtor da versão original, decidiram fazer uma nova gravação. Desta vez para ajudar o Haiti. Não teve quem se recusasse a contribuir com as vítimas do terremoto de 20 dias atrás.

“Eu acho ótimo. Acho uma maravilha. Estou muito animado em participar,” definiu o clima da gravação o rapper L.L. Cool Jay.

O músico haitiano, Wyclef Jean, agradeceu. E o povo do Haiti também.” (fonte)

BELA INICIATIVA, sempre adorei essa música e me lembro da 1a versão em solidariedade às crianças da África (na época em que aquelas imagens horríveis das crianças da Etiópia viajavam o mundo, mesmo sem a internet)… só faltaram os divos participando… hehehe

bjos,